Investir com pouco dinheiro é possível.

Se você ainda não é investidor, provavelmente já pensou “como investir com pouco dinheiro”, não é?!

Às vezes por estar começando a investir ou por ter apenas pouco dinheiro disponível pra isso você ainda pode estar em dúvida.

Eu te entendo, pois também já passei por isso.

Há 5 anos, 2015, quando resolvi começar a investir no mercado financeiro, eu já tinha lido muita coisa sobre finanças pessoais, investimentos e coisas ligadas à esses temas, mas não conseguia sair do lugar e realmente aplicar meu dinheiro.

Eu acreditava que investir no mercado financeiro, seja comprando Tesouro Direto, CDBs, ações ou outros produtos, era coisa pra rico, pra quem tinha muito dinheiro, e que eu, que podia aplicar pouco mais de R$ 100,00 por mês, não conseguiria investir nessas mesmas coisas.

“Talvez eu deva continuar com a poupança.”, eu pensava.

Além desse pensamento que em nada me ajudava, ouvia na internet muita gente falando que investir por meio de bancos (que era minha única alternativa na época) era um péssimo negócio, pois eles cobravam altas taxas, e que eu deveria abrir uma conta em uma corretora.

Uma série de novas dúvidas começaram a surgir, “esse negócio de corretora é seguro?”, “como escolher uma boa corretora?”, “como faço para abrir uma conta?”, “eles não vão roubar meu dinheiro?”, “depois que eu fizer minha conta, o que devo fazer?”.

E mais, ninguém do meu entorno (família e amigos) já tinha seguido esse caminho.

Quem eu sabia que investia fazia isso pelo seu banco tradicional, conversando direto com seu gerente.

Então eu não tinha nem com quem conversar sobre abrir conta em corretora e fazer minhas aplicações.

A imagem que criei dentro da minha cabeça era de um grande monstro que ficava guardando uma porta secreta que poderia me levar para outra dimensão, da multiplicação do meu dinheiro, mas que eu não conseguiria enfrentar tão breve.

Se até aqui você identificou alguma semelhança com o seu atual momento, leia esse post até o fim que eu lhe prometo reduzir esse monstro a não mais que uma pulga (acredito que ele irá desaparecer) e te ensinar verdadeiramente como investir com pouco dinheiro.

1) O que fazer primeiro pra investir com pouco dinheiro?

Primeiro passo para investir com pouco dinheiro.

Bom, a primeira coisa que eu precisava fazer era saber se valeria a pena passar pelo monstro e pela porta tendo a garantia que do outro lado eu encontraria produtos financeiros que eu realmente pudesse adquirir.

Ou seja, precisava ter certeza que conseguiria investir com pouco dinheiro (R$ 100,00) por mês. Caso não tivesse, eu ficaria onde estava (na poupança) e evitaria uma briga das grandes, concorda?

Pois bem, na minha época de começar, lá em 2015, eu fiz algumas pesquisas e encontrei viabilidade na minha empreitada.

E para que você saiba se isso vale a pena pra você também, compartilho aqui abaixo os valores mínimos necessários e atualizados para aplicar nos principais produtos do mercado. Com certeza tem algum que se encaixa para você.

Valores mínimos dos principais produtos financeiros

TESOURO DIRETO

Como é apresentado no próprio site do Tesouro Direto, “a quantidade mínima de compra é a fração de 0,01 título, ou seja, 1% do valor de um título, desde que respeitado o valor mínimo de R$ 30,00. O investidor pode comprar 0,01 título; 0,02 título; 0,03 título e assim por diante.”

Sabendo que hoje tem títulos negociados na casa dos R$ 600,00, e que você não pode comprar 1% porque fica abaixo de R$ 30,00 (1% de R$ 600,00 é R$ 6,00), o valor mínimo para aplicar em Tesouro Direto é R$ 30,00.

Que tal? Cabe no seu bolso? Isso dá R$ 1,00 por dia.

E sabe o que esses R$ 30,00 investidos mensalmente podem virar em 10 anos? R$ 5.211,33. E em 20 anos você terá R$ 15.752,87.

Para fazer essas contas eu considerei a menor rentabilidade disponível nos títulos do Tesouro Direto atualmente, 7,30% ao ano (sem descontar inflação).

Agora veja só que incrível, se depois de 20 anos você parar de investir os R$ 30,00 e deixar ele lá parado por mais 15 anos, você terá ao final do período R$ 45.320,28.

3 vezes mais em menos do dobro do tempo.

Imagino que sua cabeça já tenha começado a pensar “e se eu investir R$ 50,00, quanto terei nesse mesmo prazo?” ou “e se eu investir R$ 100,00, como ficará?”.

Foi pensando nisso que eu preparei uma planilha para que você possa fazer as simulações que você quiser, considerando um prazo máximo de 50 anos para deixar seu dinheiro investido.

Se interessou? Então clique nesse link e baixe a planilha.

Agora vamos continuar entendendo como investir com pouco dinheiro em outros investimentos famosos do mercado.

CDBs (Certificado de Depósito Bancário)

Consultei os valores em 3 corretoras e o mínimo necessário para investir em CDB é de R$ 1.000,00, sendo que os prazos de carência para eles variam de 1 mês até 1 ano, na média.

Isso quer dizer que você colocará seus R$ 1.000,00 lá no CDB e só poderá mexer nele após 1 ano.

Confesso que não considero CDBs a melhor das opções, principalmente para quem tem apenas R$ 1.000,00 para investir e não pode deixar o dinheiro lá parado por mais de 2 anos, pois a rentabilidade geralmente é pouco atrativa, em torno de 5,8% ao ano no atual cenário econômico.

Se essa for sua situação, opte pelo Tesouro Direto, principalmente os prefixados.

LCIs (Letras de Crédito Imobiliário) e LCAs (Letras de Crédito Agrícola)

Fiz o mesmo que para os CDBs e o mínimo para investir nesses produtos também é R$ 1.000,00, com prazos de resgate entre 1 e 2 anos, no mínimo.

Vale aqui os mesmos comentário feitos nos CDBs.

A vantagem dessa aplicação frente os CDBs é que em LCIs e LCAs você não paga Imposto de Renda dos rendimentos.

Fundos de Investimentos

Considero essa modalidade de investimento um pouco mais avançada do que as anteriores e explico o porquê.

Aqui você não está comprando diretamente o produto da sua escolha, por exemplo o Tesouro Direto, você está colocando seu dinheiro na mão de um terceiro para ele administrá-lo e te gerar uma rentabilidade que você não sabe exatamente quanto.

É como um condomínio, no qual você põe seu dinheiro na mão do síndico e ele o gerencia pelo bem dos moradores.

Por essa razão, a escolha de um fundo deve passar por uma peneira bem fina para que você tenha certeza de que fez uma boa escolha. Ou você escolhe seu síndico apenas pelo azul dos olhos dele?

E mais, existem diversos tipos de fundos e é necessário você já ter uma boa percepção do quanto você aceita correr riscos com seu dinheiro, pois existem aqueles pouco arriscados, que geralmente aplicam em renda fixa, e aqueles muito arriscados, que mexem com ações e outros produtos que podem sofrer grandes variações de um dia para o outro.

Mas como minha intenção é de te fornecer informação sobre o que tem no mercado que você pode aplicar com pouco dinheiro, aqui vai: você pode começar a investir em fundos com R$ 100,00, sem prazo de carência, ou seja, pode investir hoje e tirar amanhã (talvez não renda nada em 1 dia).

Muito bem, vamos então para a última categoria de produtos que você pode investir com pouco dinheiro.

Ações

Gato assustado com o termo ações.

Talvez você tenha se sentido assim quando leu “ações” ali em cima.

Se arrepiou todo porque já perdeu dinheiro investindo nelas, ou porque já escutou alguém dizendo que já perdeu muito dinheiro investindo nelas, ou porque seus pais sempre lhe falaram que é muito arriscado investir em ações porque as pessoas perdem dinheiro e você ainda acredita nisso, não é?!

Vou lhe fazer uma pergunta: você já comprou algo e logo depois passou em outra loja que vendia a mesma coisa e viu que o preço era menor?

Se você é como a maioria das pessoas, imagino que sim e que você deve ter ficado com um pouco de raiva e talvez se xingado de burra(o) ou algo pior, não é?!

Só por isso você deixou de fazer novas compras? Duvido.

E o que você acabou de fazer? Perdeu dinheiro exatamente como aqueles “investidores” que aplicam nas ações erradas acreditando que eram boas escolhas.

Então, se você já passou por essa situação cotidiana mencionada aqui acima, te informo que você já é gata(o) escaldada(o) e pode começar a aplicar em ações. Essa é uma das formas mais rápidas de multiplicar seu patrimônio, e de acabar com ele também.

Por isso, seus investimentos em ações devem ser feitos com cautela e com embasamento. Caso contrário você pode entrar para a estatística dos que investiram uma vez e não investem mais e, com isso, perdem uma baita oportunidade de valorizar seu dinheiro.

Procure um bom assessor de investimentos, ou até mesmo a Empiricus (assino alguns relatórios e já ganhei muito dinheiro com as recomendações), e aplique seu dinheiro de forma consciente.

Atualmente existem ações cotadas à centavos até ações cotadas à centenas de reais. E isso não significa que uma é ruim e a outra é boa, significa que ambas precisam ser avaliadas para decidir o que fazer.

Quando eu comecei a investir em ações eu escolhi 3 que me eram interessantes e apliquei cento e poucos reais em cada uma, como você pode ver aqui abaixo.

Nota de corretagem da minha primeira aplicação em ações.

Eu fiz isso porque eu queria me perceber investindo em ações e estava disposto a perder tudo o que eu havia investido, caso fosse o caso, para que pudesse aprender.

Como eu me sentiria se elas caíssem? Como me sentiria se elas subissem? Eu não sabia e por isso resolvi experimentar.

E a experiência para mim foi fantástica porque percebi que eu gostava muito disso e que me sentia bem em ambos os cenários. Inclusive ganhei alguns reais na venda de duas delas. Assim, continuo investindo em ações até hoje e fazendo um bom dinheiro.

Nota de corretagem mostrando que é possível investir com pouco dinheiro e lucrar.
Nota de corretagem mostrando que é possível investir com pouco dinheiro e lucrar.

Antes de partir para o próximo tópico, quero apenas chamar sua atenção para um detalhe na imagem que coloquei aqui em cima de quando comprei minhas primeiras ações. Ali no “Tipo mercado” está definido como “Fracionário”, isso porque o lote padrão de compra e venda de ações da Bolsa de Valores brasileira é de 100 ações de uma mesma empresa.

Caso compre menos (eu comprei 6 da Embraer, 10 da Grendene e 6 da Natura), você paga, na maioria das corretoras, um valor de corretagem mais alto do que quando compra o lote padrão. Isso somado às demais despesas com a operação dificultam você ter lucro quando as compra em pequenas quantidades.

Pode ser que você compre 10 ações de uma empresa a R$ 5,00 e mesmo que ela chegue em R$ 6,00 (valorização de 20%) você não tenha lucro porque as taxas o comeram, entende?

É importante você ter isso em mente antes de começar para que possa levar em consideração no momento de fazer suas escolhas. Em muitas situações vale mais a pena juntar um pouco mais de dinheiro e comprar o lote padrão do que ir pelo fracionário.

Consegui te convencer a enfrentar o monstro?

Talvez uma última dúvida esteja te impedindo de dizer que sim, e muito provavelmente seja algo relacionado à “mas eu vou conseguir mais retorno investindo nisso tudo que você me falou do que eu tenho na poupança?”.

MUITO provavelmente sim! Olhe a tabela abaixo.

Tabela de rentabilidade de aplicações.

Consegue perceber que a poupança tem uma rentabilidade POUCO maior que a maioria das aplicações apenas em 2017?

Nos outros anos ela perde feio para todas.

Então pra que continuar aplicando em algo que não lhe proporciona o melhor, sendo que Tesouro Direto é tão ou mais seguro que a poupança?

Pare com isso já!

Agora eu confio que consegui te convencer a seguir adiante nessa leitura, certo?

Então vamos em frente para que eu possa te mostrar que o monstro nem é tão grande e nem tão mal como você pode ter imaginado, sendo até bem simples de derrotá-lo, e para responder essas 5 perguntas:

  1. Esse negócio de corretora é seguro?
  2. Como escolher uma boa corretora?
  3. Como faço para abrir uma conta em corretora?
  4. Eles não vão roubar meu dinheiro?
  5. Depois que eu abrir minha conta, o que fazer?

2) Derrotando o monstro e começando a investir com pouco dinheiro

Derrotar o monstro para investir com pouco dinheiro.

Como ele era apenas uma imagem da minha cabeça criada em cima dos meus medos, eu sabia que para derrotá-lo eu precisava resolver tudo aquilo que estava me incomodando e me gerando dúvidas, pois assim ele seria reduzido e eu conseguiria superá-lo com facilidade.

Foi aí que eu comecei a buscar conhecimento para resolver todos os meus questionamentos, um a um, até eu ter muita confiança de que esse caminho era seguro.

E aqui em seguida eu compartilho contigo todas as respostas que eu encontrei e que me deixaram tranquilo do caminho que eu estava percorrendo. Confio que elas podem lhe ajudar também.

1ª dúvida – Esse negócio de corretora é seguro?

SIM! Pronto.

Vou explicar um pouco melhor. As corretoras nada mais são do que intermediadoras de transações feitas entre você e as instituições que vendem o produto que você quer comprar, ganhando, por isso, um valor pré-definido e aceito por você no momento que abriu sua conta.

Funciona como o Mercado Livre, liga quem quer comprar com quem quer vender.

São elas que filtram os investidores para essas instituições para garantir a segurança de todo o mercado.

Além disso, elas organizam todos os produtos disponíveis para facilitar a vida do investidor e você não precisar acessar diversas páginas para fazer suas aplicações.

E mais, todas as corretoras, assim como os bancos, seguem uma série de normas ditadas pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários), passando por auditorias constantes e estando sujeitas a olhos rigorosos desse órgão diariamente.

Aqui vale uma informação: o mercado financeiro brasileiro é um dos mais seguros do mundo (até 2017 era O mais seguro), o que nos garante certa tranquilidade para investir sem nos preocupar com fraudes ou algo do gênero.

Pode dar m**** e uma corretora falir? Sim, pode. Por essa razão você não deve escolher qualquer uma só porque ela tem diversos benefícios.

É necessário pesquisar e optar por uma que realmente já esteja consolidada no mercado.

Mas você acredita que mesmo que uma corretora feche as portas, pode ser que todo, ou boa parte, do seu dinheiro está assegurado e voltará para você?

Isso só é possível porque existe no Brasil o FGC (Fundo Garantidor de Créditos). Ele funciona como um seguro, que garante a devolução do seu dinheiro em caso de falência da instituição financeira na qual você mantinha suas aplicações.

Atualmente ele tem um limite de devolução de até R$ 250.000,00 por produto aplicado. Ou seja, se você tiver R$ 150.000,00 em CDB e mais R$ 200.000,00 (total de R$ 350.000,00) em LCI todo o seu dinheiro será devolvido, pois são produtos diferentes (CDB e LCI).

Porém, se os R$ 350.000,00 estiverem tudo em CDB, por exemplo, você terá de volta apenas R$ 250.000,00.

Conseguiu entender?

Por isso digo, sabendo agora da CVM e do FGC, que SIM, aplicar por corretoras é MUITO seguro.

2) Como escolher uma boa corretora?

Basicamente você deve pesquisar 3 pontos principais:

  1. Verificar a confiabilidade da corretora;
  2. Conferir as taxas cobradas;
  3. Entender os benefícios gerados.

Eu tirei isso do vídeo do Ramiro Gomes Ferreira, do canal Clube de Valor, chamado “Qual corretora escolher para investir?”.

Eu sugiro que você o assista para que essa pergunta “Como escolher uma boa corretora?” seja respondida.

Direciono você para o vídeo porque ele explica essa questão de uma maneira muito didática e que com certeza irá te ajudar nessa escolha.

3) Como faço para abrir uma conta em corretora?

Tudo vai depender da corretora que você escolher.

O fato é que o site de todas as melhores são tão intuitivos e fáceis de serem preenchidos que eu considero desnecessário eu encher você de materiais ou de dicas que não servirão para muita coisa.

Mesmo que você se enrosque em alguma parte da abertura, a grande maioria das corretoras oferece chat online no qual você pode resolver tudo com muita agilidade.

Mas se ainda assim você se sente mais segura(o) com alguma orientação escrita, deixarei alguns tutoriais disponíveis aqui abaixo das corretoras que eu considero excelentes para fazer seus investimentos.

ModalMais (onde tenho a maior parte das minhas aplicações) -> https://abrirconta.org/corretora-modalmais/

XP Investimentos -> https://abrirconta.org/corretora-xp-investimentos/

Rico -> https://abrirconta.org/corretora-rico-investimentos/

Clear -> https://www.youtube.com/watch?v=pr2-i26tcHs

O processo de abertura de conta de todas elas é muito parecido.

4) Eles não vão roubar meu dinheiro?

Não, não vão.

Nem a corretora e nem ninguém.

O primeiro motivo para eu dizer isso é porque, como já disse antes, todas as corretoras confiáveis passam por auditorias frequentes da CVM. Qualquer passo fora da linha pode colocar em risco a sobrevivência da corretora e de todos os seus clientes.

Dificilmente alguma delas colocará tudo a perder.

O segundo motivo é porque todas as transferências, tanto de entrada de dinheiro na corretora como de saída, devem ser feitas de uma outra conta corrente sua que esteja no mesmo CPF.

Ou seja, ninguém pode mexer no seu dinheiro sem que passe por uma conta bancária em seu nome, entendeu?

Então, é por esses 2 motivos que eles não vão roubar seu dinheiro.

5) Depois que eu abrir minha conta, o que fazer?

A primeira coisa é transferir dinheiro para a corretora para poder iniciar seus investimentos.

Aqui, fique ligada(o) nos custos que terá com TED/DOC do seu banco para a corretora. Minha dica é abrir uma conta em algum banco digital (como o Banco Inter) que não cobra por esses serviços.

Depois disso, escolha seu investimento, sinta um friozinho na barriga e faça sua primeira aplicação (na ModalMais você tem que habilitar investimentos em Tesouro Direto – procure na internet que é bem fácil de fazer).

Caso tenha dificuldade em usar a plataforma da corretora não hesite em pedir ajuda pra eles. Geralmente o atendimento dessas que sugeri acima são muito bons e rápidos.

Agora é só sair para o abraço e começar a ver seu dinheiro se multiplicar!!!

Comemore e comemore muito, pois você acabou de dar o primeiro passo para utilizar com muito mais inteligência o teu tão suado dinheiro.

Esqueça a poupança (ou a use apenas para guardar um pouco de dinheiro para passar para a corretora) e seja feliz. O seu processo de enriquecimento está apenas começando a acelerar.

Conclusão

Investir com pouco dinheiro é possível.

Disse que seria fácil derrotar o monstro, não disse?!

Agora que não há mais barreiras entre você e a multiplicação do seu dinheiro, e que você sabe que existem muitas alternativas para começar a aplicar com pouco, o único caminho é você e sua família prosperarem.

Pode acontecer de ter alguns tropeços e eventualmente perder dinheiro em algumas aplicações? Claro que pode.

No entanto, se você ir com calma, passo-a-passo, começando pelo Tesouro, indo para CDBs, LCIs e LCAs (não é obrigatório passar por elas), experimentando os Fundos e, por fim, provando das ações, com certeza seus dias de glória serão muito mais numerosos do que dias de medo.

Portanto, dê o primeiro passo (se é que já não deu) e vá direto daqui desse post para o site de uma corretora abrir sua conta.

Feito isso, faça suas aplicações e depois venha aqui compartilhar sua experiência comigo. Ficarei muito feliz de saber que você conseguiu.

E mais, compartilhe esse post com quem você percebe que ainda tem resistência em aplicar o dinheiro com mais inteligência.

Se não conseguir tomar essa ação em até 7 dias depois de ler o que escrevi, me diga, o que ainda lhe impede de dar esse passo?