Casal sentado na beira da praia despreocupado do dinheiro porque já possui fontes de renda passiva.

Não seria maravilhoso ganhar dinheiro enquanto você relaxa na beira da praia?

Poucos conceitos são mais atraentes que o da renda passiva. Afinal, o que poderia ser melhor do que ganhar dinheiro sem ter que trabalhar?

Quando você lê as manchetes de que o fundador da Amazon, Jeff Bezos, ganha atualmente mais de 230 mil dólares por minuto, é natural começar a se perguntar como você também pode ganhar dinheiro quando não está trabalhando (afinal, ele não trabalha 24 horas por dia, certo?).

Mesmo que você não gere tanta renda passiva quanto Bezos, uma fonte adicional de receita pode permitir que você saia da rotina diária de trabalho, das 8h às 18h, e possa dar mais atenção pra sua família, perseguir seus sonhos ou viajar pelo mundo.

Por isso, vou compartilhar contigo nesse post 6 fontes de renda passiva (eu estou usando 4 delas) que podem permitir que você aproveite mais sua vida. São elas:

  1. Aplicações financeiras
  2. Aluguel de imóveis
  3. Marketing multinível
  4. Produtos com direitos autorais ou patenteados
  5. Produtos digitais
  6. Marketing de afiliados

No todo, o que você vai ver nesse post é:

  • O que é renda passiva?
  • Quais os pontos positivos de saber como criar renda passiva?
  • As 6 melhores fontes de renda passiva

Então vamos começar…

O que é renda passiva?

Mulher na praia com os pés na areia, mostrando que fazer renda passiva não exige muito esforço.

Renda passiva é aquele dinheiro que você consegue gerar sem ter que colocar muito esforço pra isso. Ou seja, sem ter que dedicar muito tempo.

É como plantar um limoeiro com o objetivo de colher limões no futuro.

No começo você precisa cuidar da planta, mas depois de alguns meses ela já consegue se desenvolver sozinha e começa a dar os primeiros frutos.

Você pode colher todos os limões, usar pra fazer suco ou bolo, e daqui um tempo o limoeiro vai estar dando mais um monte de limão.

Dá pra considerar que os limões são uma fonte de renda passiva. Você precisou plantar o limoeiro e cuidar dele no começo, no entanto, depois de um tempo ele passou a se desenvolver sozinho e a te dar frutos periodicamente.

O fato de tirar os limões sempre quando eles aparecem não impede a planta de te dar novos limões no futuro.

Mesma coisa com o dinheiro.

Você cria fontes de renda passiva quando coloca sua inteligência e seu esforço pra criar algo que depois vai caminhar praticamente sozinho, te dando dinheiro enquanto caminha e exigindo pouca manutenção pra continuar gerando frutos.

Entende?

Quais os pontos positivos de saber como criar renda passiva?

Alguns dos pontos positivos da renda passiva incluem:

  1. Você pode fazer dinheiro precisando de pouco trabalho pra manter isso. Este é um enorme ponto positivo da renda passiva! Quem não gostaria de encontrar uma fonte de renda que não exigisse muito trabalho pra manter?
  2. Você pode diversificar sua renda. Isso é importante porque uma fonte de renda pode não durar pra sempre e, tendo várias fontes, você diminui seu risco de ficar sem dinheiro.
  3. Você pode fazer o que ama enquanto faz dinheiro. Mas claro, com uma fonte de renda passiva você não precisa estar o tempo todo trabalhando e pode dedicar seu tempo pra coisas que são mais importantes pra você.
  4. Você pode se aposentar com mais segurança e tranquilidade, pois sabe que mesmo aposentada(o) você ainda vai estar gerando dinheiro.
  5. Você pode começar uma família ou ter mais filhos porque com diversos fluxos de renda passiva você vai trabalhar menos e vai conseguir dedicar mais tempo pra sua família.
  6. Você pode viajar o quanto quiser e aproveitar ao máximo todos os lugares que estiver visitando. A renda passiva vai te manter enquanto você viaja.

Como você pode ver, existem excelentes razões pra você desenvolver as ideias que vou te apresentar aqui abaixo.

As 6 melhores fontes de renda passiva

Existem mais do que essas 6 que vou te mostrar? Claro que sim.

Mas eu escolhi essas porque são as que eu acredito serem mais fáceis de implementar.

1) Aplicações Financeiras

Talvez essa seja a forma mais comum das pessoas terem renda passiva, pois entre todas as que vou comentar, essa geralmente é a que está mais acessível.

Isso porque é possível qualquer pessoa começar a investir no mercado financeiro com pouco dinheiro, apenas R$ 30,00.

Esse fator acaba democratizando os investimentos e fazendo com que sejam os mais utilizados.

Mas todo investimento é capaz de gerar renda passiva?

Não, de forma alguma.

Dentre os que geram estão:

Excelente. Mas qual dessas opções você deve escolher?

Todas!

Isso mesmo, se você quer viver de renda passiva no futuro e quer ter segurança nos seus investimentos é fundamental que você não coloque todos os ovos numa cesta só.

Sabe por quê? Porque se a cesta com todos os ovos cair, você pode ficar sem nada.

Portanto, faça um balanceamento desses investimentos dentro do seu portfólio e tenha um pouco de cada coisa.

Mas quanto colocar em cada coisa? Pra saber essa resposta leia esse artigo sobre “Investir Dinheiro É A Chave Pra Enriquecer?”.

E assim vamos para o segundo tópico, aluguel de imóveis.

2) Aluguel de imóveis

Bom, se investir no mercado financeiro é, talvez, a alternativa mais comum e acessível pras pessoas, investir em imóveis é a mais conhecida.

Sim ou sim?

Provavelmente alguém da sua família investe em imóveis ou tem vontade de investir.

E essa pode, com certeza, ser uma excelente alternativa pra criar uma fonte de renda passiva pra você.

A principal coisa que você tem que dar atenção antes de comprar um imóvel pra alugar é: coloque apenas parte do seu dinheiro guardado em imóveis (o ideal é que fique abaixo de 15% de todo o dinheiro que você tem investido).

Por quê?

Porque quando você compra um imóvel você imobiliza seu dinheiro, ou seja, você só vai conseguir mexer nele quando vender a propriedade que comprou (o que geralmente demora alguns meses pra acontecer).

Então, se quiser fazer o aluguel ser uma das suas rendas passivas, faça apenas com parte do seu dinheiro.

Pra saber em detalhes como fazer ótimos investimentos em imóveis, leia o post “Investir em Imóveis: 3 Critérios Que Vão Garantir Que Você Faça Excelentes Negócios”.

3) Marketing multinível

Sim, essa pode ser uma excelente fonte de renda passiva pra você.

Tenho visto diariamente novas empresas aparecendo nesse ramo de marketing multinível e hoje entendo o porquê.

Esse tipo de negócio busca ser mais equilibrado e gerar uma renda crescente pra todos os participantes, usando meio que um processo colaborativo entre as pessoas.

Claro que se destaca quem consegue vender mais, porém, quem coloca pessoas de qualidade dentro do negócio também pode ganhar muito.

Não quero aqui desmembrar em detalhes esse tipo de empresa, até porque uma é diferente da outra.

Quero apenas te orientar dessa possibilidade pra que você considere nas suas opções.

Conheço algumas pessoas, em empresas diferentes, já conseguindo uma renda passiva considerável de R$ 3 mil em questão de 2 anos e tendo feito um investimento relativamente pequeno, muitas vezes abaixo de R$ 1 mil.

Portanto, se você gosta de vender e se relacionar com outras pessoas, essa opção pode ser excelente pra você.

Claro que, assim como investir no mercado financeiro ou em imóveis, inicialmente você terá que se dedicar, estudar e experimentar caminhos até encontrar aquele que te serve melhor.

No entanto, tenha sempre em mente que é essa (pequena) dedicação no presente que vai gerar sua aposentadoria no futuro.

4) Produtos com direitos autorais ou patenteados

Livros, músicas, ideias, projetos e muitas outras coisas podem entrar nessa categoria.

Com relação à produtos com direitos autorais que você produz, eles só podem ser reproduzidos ou comercializados (supondo que não existe pirataria) se for pago um % da venda pra você.

Independente se você faça algum esforço comercial ou não.

Já pensou escrever um livro como “Os segredos da mente milionária“, que o autor publicou em 2006, e receber um percentual das vendas pra sempre?

Ele fez um esforço único que vai gerar resultados, renda passiva, até o final da vida.

O mesmo vale pra produtos, projetos ou ideias patenteadas.

Por exemplo o Band-Aid, ele foi criado por Early Dickson, patenteado e todas as empresas que quisessem produzir curativos parecidos deveriam pagar à ele pelo uso da patente.

Isso rendeu milhões ao criador.

Então, se você tiver uma ideia muito inovadora, um projeto de alguma coisa muito criativo ou um produto que é muito útil, porém, pode ser copiado, talvez valha patenteá-lo e gozar dos rendimentos que vierem daí.

5) Produtos digitais

Ou seja, produtos que não possuem limitação de estoque e que sua venda pode ser totalmente programada para que seja feita sem interferência humana.

Eles entram também como produtos autorais, mas considero que são uma categoria à parte porque possuem formas adicionais de gerar renda passiva.

Como o caso dos programas de afiliados, que vou comentar na sequência..

Pois bem, se você tem um conhecimento específico em alguma área que te coloca um passo à frente de centenas ou milhares de pessoas, saiba que ele pode ser vendido na internet.

Basta você produzir um infográfico, um e-book, uma palestra ou um treinamento e comercializar ele digitalmente.

Eu mesmo já produzi 2 e-books e eles estão sendo vendidos 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Um deles é sobre gestão de dinheiro em casal e outro sobre educação financeira infantil.

Eles serão vendidos enquanto eu quiser que sejam. E o trabalho que tenho? Apenas de criar o material (que já foi criado), disponibilizar pra venda e automatizar a divulgação dele pra que as pessoas possam comprar.

No mais é só esperar e ver o dinheiro entrar.

6) Marketing de afiliados

Essa é uma fonte de renda passiva cada dia mais conhecida e muito interessante pra quem não quer criar um produto digital, apenas vender o que alguém já criou.

Pra gerar renda com o marketing de afiliados você só precisa:

  1. Se cadastrar numa plataforma que ofereça produtos afiliados pra serem vendidos (Hotmart, Monetizze e Eduzz são as mais conhecidas);
  2. Escolher produtos do seu interesse e que ofereçam comissões;
  3. Solicitar um link exclusivo de afiliado pra você;
  4. Começar a vender pra quem você quiser;
  5. Receber comissões por cada venda que você fizer pelo seu link exclusivo de afiliado.

Dependendo do produto que você quiser vender, o próprio produtor vai te passar uma série de materiais e estratégias pra você vender o produto dele.

Ou seja, é uma renda digital sem precisar de um produto.

Ainda, se você tem um site movimentado, com mais de 1.000 acessos mês, você pode colocar banners de afiliados na sua página e vender de forma passiva.

As fontes de renda passiva que eu estou usando

Atualmente eu tenho trabalhado com 4 das 6 fontes de renda passiva que eu compartilhei com você.

São elas:

  1. Investimentos financeiros – principalmente ações e títulos públicos com juros semestrais, que estão me dando em torno de R$ 100,00 por mês de renda passiva (isso tende a aumentar à medida que eu aumento meus investimentos);
  2. Aluguel de imóveis – enquanto não consigo vender meu antigo apartamento ele está sendo alugado e me rendendo R$ 1.200,00 por mês (ainda insuficiente pra cobrir o que gasto de financiamento, mas já ajuda);
  3. Produtos digitais – atualmente tenho gerado renda digital por meio dos meus e-book, mas em breve vou complementar com treinamentos online. Atualmente me gera em torno de R$ 50,00 por mês, mas isso porque ainda não acertei a divulgação deles (faz menos de 2 meses que comecei a vender eles);
  4. Marketing de afiliados – comecei isso há pouco tempo e ainda não colhi resultados financeiros. No momento eu vendo como afiliado os livros do post “8 Melhores Livros De Finanças Pessoais (O #4 é surpreendente)”.

Conclusão

Se em algum momento da sua vida você quer produzir renda ou gerar dinheiro sem trabalhar, é fundamental que você comece a planejar suas fontes de renda passiva.

Escolha aquela que faz mais sentido pra você no momento, e que seu dinheiro dá, e comece.

Independente se vai ser com:

  1. Aplicações financeiras;
  2. Aluguel de imóveis;
  3. Marketing multinível;
  4. Produtos com direitos autorais ou patenteados;
  5. Produtos digitais; ou
  6. Marketing de afiliados.

Estude um pouco a opção que você quer começar a experimentar e parta pra ação.

Pra iniciar, coloque metas pequenas, por exemplo receber R$ 100,00 de comissão no mês de produtos afiliados, e depois vai “subindo o sarrafo”.

Quando você perceber já vai estar recebendo R$ 500,00 sem fazer nada, e esse pode ser o ponto de virada na sua vida financeira.

O ponto no qual o seu dinheiro não vai mais ser um limitador e vai se tornar seu mais leal funcionário, trabalhando pra você 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Que tal?

Agora me diga, já possui alguma fonte de renda passiva? Se sim, conte pra mim aqui abaixo nos comentários. Se não, me diga por onde vai começar.