Uma pessoa pedindo ajuda ou dicas para sair das dívidas, pois sozinha não está conseguindo.

Ninguém quer ter dívidas, concorda?

No entanto, nem sempre é possível ficar longe delas.

Novos hábitos, novos membros na família, a morte de alguém, mudanças drásticas, tudo pode contribuir pra perdermos nosso controle financeiro e entrarmos no vermelho.

Sabendo disso, vou te apresentar aqui abaixo as 12 dicas para sair das dívidas e retomar o controle do seu dinheiro muito mais rápido.

Elas são práticas e de certa forma secretas, pois pouca gente sabe.

Isso porque elas foram escritas por Bodo Schäfer no livro “O Caminho Para A Liberdade Financeira” e levemente alteradas por mim (apenas pra facilitar o entendimento).

Ah sim, em algumas dicas eu inclui comentários meus pra enriquecer a compreensão.

Confira…

12 Dicas Para Sair Das Dívidas

1) Tenha sempre em mente o seu objetivo de longo prazo.

Questione se tudo o que pensa, diz e faz está contribuindo pra você alcançar sua meta.

Faça isso pra controlar seus impulsos e gastar apenas com o que faz sentido pros seus objetivos.

2) Mude as suas convicções.

Aplicar essas dicas práticas sem alterar suas convicções é como cuspir pra cima.

Trabalhe suas crenças e entenda que uma vida próspera é possível.

Use esse material gratuito pra conhecer e poder mudar suas crenças financeiras e leia esse post que também vai te ajudar.

3) Nunca diga: “Essa quantia irrisória não fará diferença.”

Cada centavo conta.

4) Faça uma lista com todos os seus gastos.

Sei que isso é um tanto tedioso, mas prometo que vai valer a pena.

Leia esse post e veja como é possível fazer isso usando apenas 20 minutos da sua semana.

E importante, tenha um orçamento fixo.

5) Em vez de usar o cheque especial, utilize empréstimos comuns.

Os juros são mais baixos e você pode começar logo a pagar sua dívida.

6) Faça uma lista de quem te deve dinheiro.

Encontre-se pessoalmente com os devedores e cobre o dinheiro que é devido pra você.

Ofereça a eles a possibilidade de pagar em parcelas.

Agradeça profundamente por cada pagamento.

7) Fale abertamente com as pessoas pra quem você deve dinheiro.

Evitar falar com elas vai causar raiva e impaciência.

Seja franco e a maioria deles vai aceitar a sugestão que você fizer pra saldar a dívida.

8) Ofereça a eles no máximo a metade do dinheiro que tiver de sobra todo mês.

Há duas razões pra isso:

em primeiro lugar, você quer começar a poupar imediatamente;

em segundo, quer ter certeza da quantia que vai ser capaz de pagar, de forma a não deixar seus credores na mão.

9) Questione cada gasto.

“Isto é realmente necessário?”

“Preciso comprar isto?”

Como orientação adicional, antes de comprar algo se faça as 5 perguntas sugeridas pela Nath do Me Poupe!, que são:

  • Eu quero?
  • Eu mereço?
  • Eu preciso?
  • Eu posso?
  • Eu devo?

Se a resposta for sim PRA TODAS ELAS, então vai em frente e compre.

Se a resposta for não PRA ALGUMA DELAS, então dê um passo atrás e espere um melhor momento.

10) Procure novas fontes de renda.

Pra te ajudar com isso deixo alguns posts que já publiquei sobre isso:

Renda Passiva: 6 Maneiras De Fazer Dinheiro Com Pouco Trabalho

O Guia Simples E Completo Pra Aumentar A Renda Da Sua Família

Como Fazer Renda Extra: 6 Formas De Gerar R$ 200,00 Em 7 Dias

Ganhar Mais Dinheiro Não Vai Facilitar Sua Próxima Viagem (Saiba O Porquê)

11) Estipule o valor máximo que pode gastar e o mínimo que vai ganhar por mês.

É com esses limites que você vai trabalhar o dinheiro ao longo do seu mês.

12) Desenvolva um senso de urgência.

Simule a pior das hipóteses.

Tome uma atitude imediata.

Afinal de contar, você não mudou as suas convicções?


Essas são as 12 dicas de ouro de Bodo Schäfer para reduzir e eliminar as suas dívidas.

Aproveitando o assunto, principalmente a parte relacionada às suas convicções, quero te oferecer uma reflexão.

Exercício para sair das dívidas

Responda as perguntas abaixo pra você ter uma ideia de quais são as convicções responsáveis pelas suas dívidas.

Depois de respondê-las eu vou te ensinar a eliminá-las, se não forem boas pra você.

  • Quais seriam as desvantagens de saldar as minhas dívidas (se não houvesse nenhuma, você não teria dívidas)? Algumas respostas poderiam ser privação, perda da liberdade, abalo da imagem, menos conforto, etc.
  • Quais seriam as vantagens de saldar as minhas dívidas?
  • Quais seriam os benefícios adicionais dessas vantagens?
  • Quais convicções (crenças) me levaram a contrair dívidas?
  • Quais desvantagens devo aceitar se permanecer endividado?
  • Como tomarei uma decisão?

Feito isso você provavelmente deve ter encontrado algumas convicções que estão por trás das suas dívidas, certo?

O próximo passo é…

Mudar suas convicções para sair das dívidas

Para isso, se faça outras 5 perguntas pra cada convicção identificada, sendo elas:

  1. Sob as atuais circunstâncias, por que essa convicção está equivocada?
  2. A pessoa com quem aprendi a acreditar nisso era rica?
  3. Qual seria o custo financeiro e emocional caso eu continuasse apegado a essa convicção?
  4. Qual seria o custo para a minha família e para as pessoas que eu amo?
  5. Se eu mudasse essa convicção hoje, como a minha vida melhoraria? Como eu me sentiria?

Se você mudar suas convicções (crenças) você vai mudar sua vida.

Conclusão

Nesse post você aprendeu que as 12 dicas para sair das dívidas são:

  1. Tenha sempre em mente o seu objetivo de longo prazo.
  2. Mude as suas convicções.
  3. Nunca diga: “Essa quantia irrisória não fará diferença.”
  4. Faça uma lista com todos os seus gastos.
  5. Em vez de usar o cheque especial, utilize empréstimos comuns.
  6. Faça uma lista de quem te deve dinheiro.
  7. Fale abertamente com as pessoas pra quem você deve dinheiro.
  8. Ofereça a eles no máximo a metade do dinheiro que tiver de sobra todo mês.
  9. Questione cada gasto.
  10. Procure novas fontes de renda.
  11. Estipule o valor máximo que pode gastar e o mínimo que vai ganhar por mês.
  12. Desenvolva um senso de urgência.

E mais, você também aprendeu como identificar as convicções que estão por trás das suas dívidas e como mudá-las.

Agora é com você.

Antes de ir ler outro post me conte aqui abaixo nos comentários: você já se endividou? Como fez pra sair?

Vou adorar ler e responder sua mensagem.

Agora, se esse conteúdo foi útil pra você, se inscreva em nossa newsletter pra receber novidades e compartilhe esse post em suas redes sociais.