Para argumentar a pergunta “Por que ficar rico não é apenas uma questão de escolha?, vou te contar a estória do Miguel.

Certo dia Miguel estava se perguntando:

“Por que? Por que as pessoas não compram de mim? Por que ninguém quer o que eu tenho para oferecer?

Por que não consigo ficar rico como as pessoas que vejo dentro de carros luxuosos?”

Naquele momento ele ainda não tinha tomado consciência, mas a resposta para tudo isso estava fácil de se ver.

Ele era negro e pobre.

Por mais que ele quisesse ficar rico, ele não conseguia.

Já fazia 5 anos que ele estava tentando progredir, mas o máximo que conseguiu foi um conselho que recebeu de uma mulher um dia enquanto estava vendendo balas no sinaleiro.

A mulher disse: “você tem que sair da rua e estudar para ser alguém na vida.”

Como se fosse fácil.

Quem sustentaria sua família se ele parasse de vender?

Mesmo que fosse pouco, ele conseguia comprar um pouco de comida para seus filhos e para sua esposa.

Miguel não frequentou regularmente a escola, não fez ensino médio, não cursou faculdade e nunca recebeu apoio.

Simplesmente foi se virando como podia.

A Verdade

Estátua da justiça para ilustrar a verdade sobre ficar rico.

Analisando a estória do Miguel, que representa a realidade de boa parte da população brasileira, você consegue perceber que ficar rico não é apenas questão de escolha?

Só como informação, 10% da população negra (negros são 53,6% dos brasileiros) encontra-se na pobreza ou na extrema pobreza, segundo dados da ONG ActionAid.

Ou seja, essas pessoas vivem com menos de R$ 387,07 por mês.

Como pensar em ser rico(a) se eles nem sabem se conseguirão comer naquele dia?

É por isso que eu coloquei o Miguel nessa situação, de ser negro e pobre, pois essa é a realidade de mais de 11 milhões de brasileiros.

Eu sei que você pode pensar, “mas tem tanto pobre que fica rico, é só uma questão dele continuar tentando“.

Eu entendo seu argumento, mas eu acredito que é necessário mais do que querer.

E é sobre isso que eu te convido a pensar e a ler o restante do post, sobre o que mais é necessário para ficar rico(a)?

Alinhamento inicial

Estrada de ferro sugerindo o alinhamento de expectativas e intenções.

Não sei qual a cor da sua pele e nem sua condição financeira, o fato é que se tornar rico(a) exige, para todas as condições, mais do que vontade.

Isso inclusive é reforçado por esse artigo publicado na Exame.

Concordo que esse pode ser o primeiro passo, querer ser ou ficar rico(a).

Mas para chegar lá outros recursos são necessários.

Eu trago minhas reflexões sobre uma situação extrema como a do Miguel para traçarmos um caminho para o pior dos casos.

Qualquer outra realidade que for melhor que a dele será mais fácil de ser contornada.

Feito esse alinhamento, vamos ao que interessa, ao que o Miguel precisa para ficar rico.

1) Alguém que o ajude

Ajuda é fundamental para ficar rico.

Coloco esse ponto como o primeiro porque o considero o mais importante.

Como comentei lá no começo, o Miguel já está há 5 anos vendendo balas no sinaleiro.

Provavelmente ele já tentou algumas estratégias diferentes para vender suas balas, ainda assim não conseguiu progredir muito.

O fato é que quando estamos há muito fazendo a mesma coisa sem ter os resultados que queremos acabamos nos acostumando com aquilo e pensando que é assim que tem que ser.

Começamos a questionar nossa capacidade de evoluir e nos esquecemos de buscar outros caminhos.

Perdemos nossa autoconfiança e vamos apenas sobrevivendo.

Por isso, por essa nossa habilidade comum de nos limitarmos, nos auto-sabotarmos, é que uma visão de fora torna-se tão importante.

E se…

Imagine agora quais seriam os resultados do Miguel se algum vendedor de sucesso parasse do seu lado e se oferecesse para ajudá-lo.

Colocar todo seu conhecimento e experiência à disposição do Miguel para encontrarem um novo rumo para sua vida.

Continuar vendendo as balas com uma abordagem diferente?

Mudar o produto e vender algo mais fácil de ser comprado pelos motoristas?

Ir para outro sinaleiro com mais movimento e que tenham carros com mais crianças?

Vejam quantas possibilidades existem, e devem ter muitas outras.

Mas para o Miguel, que está no dia-a-dia do seu trabalho, preocupado em alimentar seus filhos, isso nem sempre é fácil de ser percebido.

Por essa razão, quem quer ficar rico(a) precisa encontrar ou ser encontrado por alguém capaz de ajudar.

Um famoso mentor.

Pensando em realidades como a do Miguel, ele provavelmente precisará ser encontrado.

E também precisará de dinheiro para poder fazer seu negócio, seja qual for, crescer e prosperar.

Quem sabe você pode ajudar pessoas como ele ou sabe quem pode.

Já pensou em se oferecer?

Como encontrar um mentor?

Aproveitando esse assunto e pensando que você pode estar numa situação parecida com a do protagonista da nossa estória, sem conseguir progredir, compartilho contigo um caminho para você encontrar seu mentor(a).

Para isso, me baseei num dos livros mais incríveis que li sobre finanças pessoais:

O Caminho Para A Liberdade Financeira, de Bodo Schäfer

Segundo o autor, o que você precisa para encontrar seu mentor é:

  1. Descobrir quem é o especialista no seu ramo de atuação;
  2. Juntar o maior número de informações sobre ele;
  3. Conseguir o seu número de telefone ou e-mail para marcar uma reunião;
  4. Saber convencer seu futuro mentor a te dar ouvidos.

Se você fez o passo 2 bem completo, ficará fácil usar as informações que conseguiu para convencê-lo.

E o Bodo Schäfer ainda faz uma consideração:

“Só dê ouvidos para pessoas que são mais bem-sucedidas que você.”

Agora é contigo.

Seja persistente e consiga o que você quer.

Dito isso, vamos ao segundo ponto necessário para o Miguel ficar rico.

2) Dar segurança financeira para sua família

Cadeado demonstrando a necessidade de segurança financeira para poder ficar rico.

Enquanto isso não acontecer o Miguel não conseguirá concentrar seus esforços em fazer mais dinheiro.

Como vender bala garante pelo menos o mínimo para o sustento da família, ele não está disposto a abrir mão por algo incerto.

É como se ele pensasse num velho ditado: “é melhor um passarinho na mão do que dois voando”.

Aqui entra a importância, mesmo contrariando a percepção de muitas pessoas, das bolsas de ajuda financeira que o governo dá.

Por favor, vamos pensar nas pessoas que realmente precisam desse dinheiro e o usam de forma ética e honesta.

Muitas vezes o valor recebido não é suficiente, mas pelo menos é garantido.

Vamos supor que Miguel trabalha 8 horas por dia, 25 dias por mês (só não trabalha aos domingos), e faz R$ 500,00 por mês.

Se ele receber uma bolsa de R$ 250,00 que seja, ele pode trabalhar a metade e ter a mesma renda que tinha antes.

Com o tempo que economizou ele pode, se orientado por um mentor, pensar em formas de melhorar sua condição financeira e ir colocando as ideias em prática.

Levando para a vida de pessoas com melhores condições financeiras, essa questão de segurança financeira seria, por exemplo, ter uma renda mensal garantida e suficiente para pagar as contas da casa.

Assim a atenção poderia ser direcionada, pelo menos em parte do tempo, para colocar outras estratégias em prática e fazer mais dinheiro.

A Pirâmide de Maslow

Não sei se você está familiarizado com ela, mas esse conceito da pirâmide foi criado na década de 1950 pelo psicólogo Abraham H. Maslow.

O objetivo foi determinar o conjunto de condições necessárias para um indivíduo alcançar a satisfação, pessoal ou profissional.

Para isso, ele deveria escalar a pirâmide suprindo os recursos de cada andar.

Veja como ela é:

Pirâmide de maslow
Créditos: Wikipedia

Para chegar até “conquista”, no andar da “Estima”, que pode ser entendido como o momento que ele poderia se dedicar a ficar rico, é necessário Miguel suprir suas necessidades básicas do primeiro andar e ir subindo.

Caso contrário, sua atenção e seu foco ficarão dispersos e será muito mais trabalhoso chegar onde se quer.

Por exemplo, uma pessoa com fome ou que está vendo seu filho com fome muito provavelmente não conseguirá pensar em ficar rica enquanto estiver nessa situação.

Pode ser que ele fique rico mesmo sem atender todas as suas necessidades básicas?

Claro que sim, mas esse geralmente não é o padrão.

Portanto, as pessoas, inclusive eu e você, precisamos suprir nossas necessidades básicas para podermos pensar em enriquecer.

Apresentado esse conceito, vamos à última coisa necessária para ficar rico.

3) Ação massiva e focada

Pessoa pulando entre as pedras para indicar ação, necessária para ficar rico.

O que eu quero dizer com isso?

Encontrar o que o Miguel realmente quer fazer, pode ser continuar vendendo balas no sinaleiro, e testar, testar e testar novas estratégias com a intenção de melhorar seus resultados.

Focar e agir persistentemente até alcançar o nível que se quer.

E aqui eu introduzo mais um conceito que se tornou extremamente importante na minha vida.

É o conceito do TESTE – OPERA, que me foi apresentado pelo Sócrates Vittori num treinamento de Programação Neurolinguística (PNL) que fiz com ele.

Por trás desse TESTE – OPERA existe um entendimento de que nada errado, tudo é apenas um resultado, acima do esperado, dentro do esperado ou abaixo do esperado.

Se você fez um teste, ou seja, colocou alguma estratégia em ação e não teve o resultado que queria, você opera, quer dizer, reve seu processo e muda alguma coisa.

E então testa novamente, e opera, e testa, e opera.

É semelhante ao famoso conceito japonês de melhoria contínua.

Quanto mais testar e operar, mais rápido conseguirá chegar no resultado desejado.

Só uma consideração, o “testar” não significa investir em algo diferente, apenas mudar a forma como está sendo feito.

No caso do Miguel, pode ser mudar sua abordagem com os motoristas.

Faz sentido para você?

Resumo para ficar rico(a)

Pessoa em cima de uma pedra com o sentimento de conquista, conseguiu ficar rico.

Aqui eu usei o exemplo do Miguel, que é negro e pobre, mas outras pessoas também sofrem com a dificuldade de ficarem ricas, como por exemplo mulheres e portadores de necessidades especiais.

Espero que meus argumentos tenham sido suficientes para fazer você perceber que ficar rico(a) não é apenas uma questão de escolha.

Até pode ser para pessoas que, na Pirâmide de Maslow, já estão do terceiro nível para cima.

Mas para a maioria não é.

A verdade é que para eles, e para mim também, se faz necessário ter um mentor, ter segurança financeira para as necessidades básicas da família e agir massivamente numa área específica para alcançar a riqueza, seja lá o que ela signifique para você.

Só assim, ao meu ver, você conseguirá chegar lá, ficar rico(a) e ter sua liberdade financeira.

Você concorda com os pontos que abordei aqui no texto? O que mais você incluiria? Compartilhe seu feedback na seção de comentários aqui abaixo.

Se o artigo te ajudou, compartilhe nas suas redes sociais.

Agradeço por ter lido.